Fotos

  • Pescador recolhe o motor do barco em um igarapé de Altamira. Todas as casas localizadas nas áreas mais baixas da cidade serão removidas por causa do aumento do nível do rio Xingu com a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte.
    Pescador recolhe o motor do barco em um igarapé de Altamira. Todas as casas localizadas nas áreas mais baixas da cidade serão removidas por causa do aumento do nível do rio Xingu com a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte.
  • final-02
    Menino caminha pelas palafitas do bairro Aparecida em Altamira que será inundado pelas águas de Belo Monte.
  • final-03
    Trecho do rio Xingu próximo ao local onde está sendo construído a barragem principal da hidrelétrica de Belo Monte.
  • final-04
    Pescador mostra acari da espécie “boi de botas” capturado nos pedrais do rio Xingu em frente a Altamira. Muitas famílias da região tiram seu sustento da pesca artesanal de peixes ornamentais, que será afetada pela construção de Belo Monte.
  • final-05
    Crianças ribeirinhas brincam no rio Xingu próximo a vila Santo Antônio, que foi toda removida para a construção da casa de força principal de Belo Monte.
  • final-07
    Pés sujos de barro de um trabalhador da olaria artesanal do Panelas, localizado na periferia de Altamira. Com a construção de Belo Monte, a área onde está localizada a olaria que tem mais de 200 pequenos produtores será inundada pelas águas do rio Xingu.
  • final-08
    Trabalhador prepara o barro para fabricação artesanal de tijolos na olaria do Panelas na periferia de Altamira.
  • final-09
    Queima de tijolos na olaria dos Panelas na periferia de Altamira.
  • Trabalhador da olaria artesanal dos Panela cobre uma pilha de tijolos com plástico para proteger da chuva que se aproxima.
  • final-11
    Índios mundurukus que haviam invadido um dos canteiros de obra da hidrelétrica de Belo Monte aguardam para embarcar em um avião da FAB no aeroporto de Altamira com destino a Brasília onde foram se reunir com membros do governo.
  • final-12
    Trabalhador aguarda para pegar a balsa que atravessa o rio Xingu na rodovia Transamazônica em Belo Monte. Só de operários a previsão é que a obra da hidrelétrica atinja o auge neste ano com 28 mil trabalhadores.
  • final-13
    Migrantes que foram para Altamira em busca de trabalho na obra de Belo Monte e não conseguiram emprego dormem em redes ao ar livre ao lado da rodoviária da cidade.
  • final-14
    Morador de Altamira pesca no rio Xingu na periferia da cidade.
  • final-15
    Casa de ribeirinho abandonada na comunidade Arroz Cru , às margens do rio Xingu, próximo ao local onde está sendo construído a barragem da hidrelétrica. A previsão é que 20 mil famílias sejam retiradas de suas propriedades e realocadas em algum ponto da região dando espaço para Belo Monte.
  • final-16
    Colchão deixado no interior de uma casa ribeirinha abandonada na comunidade Arroz Cru , às margens do rio Xingu, próximo ao local onde está sendo construído a barragem da hidrelétrica.
  • final-17
    Carroça leva mudança de família que não conseguia mais pagar aluguel em Altamira. Com o início das obras de Belo Monte os preços na cidade dispararam, principalmente moradia e alimentação.
  • final-18
    Estrada aberta para dar acesso a obra da barragem principal da usina hidrelétrica de Belo Monte no rio Xingu.
  • final-19
    Máquinas trabalham 24 horas por dia na construção do canal de derivação da hidrelétrica de Belo Monte no rio Xingu.
  • final-20
    Ônibus levam trabalhadores para o canteiro de obra da casa de força principal da hidrelétrica de Belo Monte.
  • final-21
    Ônibus com trabalhadores da obra de Belo Monte percorre o travessão 27 em direção a Altamira.
  • final-22
    Menino morador da região do igarapé do Ambé em Altamira carrega em um carrinho de mão garrafas com água abastecidas em uma fonte comunitária.
  • final-23
    Trabalhadores de Belo Monte aguardam em fila durante a madrugada para receber o salário no dia do pagamento em Altamira.
  • final-24
    Trabalhador se diverte em um bar às margens do rio Xingu em Altamira, após receber o pagamento. Neste dia, milhares de trabalhadores com dinheiro no bolso, lotam bares e cabarés.
  • final-25
    Movimento intenso na porta de um cabaré de Altamira no dia do pagamento dos operários de Belo Monte.
  • final-26
    Interior de um cabaré em Altamira.
  • final-27
    Frequentadores de um bar de Altamira são revistados pelo polícia.
  • final-28
    Policiais militares patrulham bairros da periferia de Altamira. O aumento da violência é um dos principais problemas apontados pelos moradores da cidade após o início das obras da hidrelétrica de Belo Monte.
  • final-29
    Aviso colocado em frente a uma casa na rua das Olarias, um dos locais mais violentos de Altamira e ponto de tráfico de drogas.
  • final-30
    Menores apreendidos pela PM acusados de roubar uma moto, aguardam os familiares na delegacia de Altamira.
  • final-31
    Morador de Altamira observa operação da polícia em frente a sua residência.
  • final-32
    Suspeito de cometer assalto é morto durante troca de tiros com a polícia militar na rodovia Transamazônica, na periferia de Altamira.
  • final-33
    Arma, que segundo a polícia, pertencia a um suspeito de cometer um assalto e que foi morto durante troca de tiros com a PM.
  • final-34
    Crianças moradoras do Acampamento Novo Horizonte em Brasil Novo fazem lição de casa em cima da cama do barraco onde vivem com a família.
  • final-35
    Parque de diversões montado em um terreno no centro de Altamira.
  • final-36
    Homem alcoolizado caído na calçada em frente ao mercado municipal de Altamira.
  • Barracas de verduras dentro do mercado municipal de Altamira.
  • final-38
    Moradores de Altamira aproveitam o fim-de-semana no rio Xingu.
  • final-39
    Crianças se divertem em um porto de areia no rio Xingu usado como praia pelos moradores de Altamira no fim-de-semana.
  • final-40
    Criança pula de uma balsa encalhada em um porto de areia no rio Xingu.
  • final-41
    Catador procura material reciclável em meio aos urubus no lixão de Altamira, localizado às margens da rodovia Transamazônica.
  • final-42
    Criança moradora de palafita da região do igarapé Ambé em Altamira, observa a chuva que se aproxima.
  • final-43
    Marca no muro próximo ao rio Xingu em Altamira mostra o nível que as águas irão atingir após a construção da hidrelétrica de Belo Monte.
  • final-44
    Crianças brincam debaixo de chuva na rua das Olarias no bairro Invasão dos Padres , uma das regiões mais violentas de Altamira.
  • final-45
    Palafita da região do igarapé do Ambé em Altamira durante a estação do “verão amazônico” . Todas as casas que ocupam as áreas mais baixas da cidade deverão ser removidas.
  • final-46
    Palafita da região do igarapé do Ambé em Altamira durante a estação do “inverno amazônico”, época da cheia.
  • final-47
    Lixo acumulado na água sob as palafitas da região do igarapé Ambé em Altamira. Além do problema do lixo a cidade não possui rede de saneamento básico.
  • final-48
    Ribeirinhos descarregam suas embarcações em um pequeno porto improvisado na periferia de Altamira.
  • final-49
    Carroças são usadas para carregar e descarregar as embarcações em um pequeno porto na periferia de Altamira.
  • final-50
    Pescadores guardam o motor da embaração após um dia de trabalho no rio Xingu.
  • final-51
    Catador procura material reciclável às margens da rodovia Transamazônica próximo ao lixão de Altamira.
  • final-52
    Crianças empinam pipa em um terreno onde serão construídas casas para a população que está sendo removida das áreas que serão atingidas pela construção da hidrelétrica de Belo Monte.
  • final-53
    Trabalhador caminha pela rodovia Transamazônica na periferia de Altamira.
  • Pescador recolhe o motor do barco em um igarapé de Altamira. Todas as casas localizadas nas áreas mais baixas da cidade serão removidas por causa do aumento do nível do rio Xingu com a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte.
  • final-02
  • final-03
  • final-04
  • final-05
  • final-07
  • final-08
  • final-09
  • final-11
  • final-12
  • final-13
  • final-14
  • final-15
  • final-16
  • final-17
  • final-18
  • final-19
  • final-20
  • final-21
  • final-22
  • final-23
  • final-24
  • final-25
  • final-26
  • final-27
  • final-28
  • final-29
  • final-30
  • final-31
  • final-32
  • final-33
  • final-34
  • final-35
  • final-36
  • final-38
  • final-39
  • final-40
  • final-41
  • final-42
  • final-43
  • final-44
  • final-45
  • final-46
  • final-47
  • final-48
  • final-49
  • final-50
  • final-51
  • final-52
  • final-53